A Mao e A Luva Machado de Assis

 A Mao e A Luva Machado de Assis


* Domínio Público - Baixar Grátis

A MÃO
E
A LUVA
Do
MACHADO DE ASSIS
da Academia Brasileira
Livraria Garnier
109, Rua do Ouvidor,109 RIO DE JANEIRO
6, Rue des Saints-Pères, 6 PARIS
COLLECÇÃO DOS AUTORES CELEBRES
DA
LITTERATURA
1919
ADVERTÊNCIA DE 1907
Os trinta e tantos annos decorridos do apparecimento desta novella á reimpressão que ora se faz parece que explicam as differenças de composição e de maneira do autor. Se este não lhe daria agora a mesma feição, é certo que lh'a deu outr'ora, e, ao cabo, tudo pode servir a definir a mesma pessoa.

Não existia, ha muito, no mercado. O autor acceitou o conselho de confiar a reimpressão ao editor dos outros livros seus. Não lhe alterou nada; apenas emendou erros typographicos, fez correcções de orthographia, e eliminou cerca de quinze linhas. Vae como saiu em 1874.

M. De A.

ADVERTÊNCIA DE 1874
Ésta novella, sugeita ás urgências da publicação diaria, saiu das mãos do autor capitulo a capitulo, sendo natural que a narração e o estylo padecessem com esse methodo de composição, um pouco fóra dos hábitos do autor. Se a escrevêra em outras condições, dera-lhe desenvolvimento maior, e algum colorido mais aos caracteres, que ahi ficam esboçados. Convem dizer que o desenho de taes caracteres,—o de Guiomar, sobretudo,—foi o meu objecto principal, senão exclusivo, servindo-me a acção apenas de tela em que lancei os contornos dos perfis. Incompletos embora, terão elles saido naturaes e verdadeiros?

Mas talvez estou eu a dar proporções muito graves a uma cousa de tão pequeno tomo. O que ahi vae são umas poucas paginas que o leitor esgotará de um trago, se ellas lhe aguçarem a curiosidade ou se lhe sobrar alguma hora que absolutamente não possa empregar em outra cousa,—mais bella ou mais util.

Novembro de 1874.

M. De A.

INDICE

Advertência de 1907
Advertência de 1874

I. O fim da carta
II. Um roupão
III. Ao pé da cerca
IV. Latet anguis
V. Meninice
VI. post-scriptum
VII. Um rival
VIII. Golpe
IX. Conspiração
X. A revelação
XI. Luiz Alves
XII. A viagem
XIII. Explicações
XIV. Ex-abrupto
XV. Embargos de terceiro
XVI. A confissão
XVII. A carta
XVIII. A escolha
XIX. Conclusão
Os Trabalhadores do Mar  Autor: Victor Hugo  Tradutor: Machado de Assis



Publicidade
Publicidade

 
Sobre | Termos de Uso | Politica de Cookies | Politica de Privacidad

Livros, Artes, Cultura, Viagens e Tecnologia

Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. João 3:16

voltar