Publicidade

Pregação sobre Dízimo e Oferta: Uma Expressão de Gratidão e Generosidade

 "Dízimo e Oferta: Uma Expressão de Gratidão e Generosidade"


Introdução:

Um tema fundamental na vida do cristão: o dízimo e as ofertas. Muitas vezes, somos desafiados a compreender o propósito bíblico dessas práticas e como elas refletem nossa devoção a Deus. Vamos mergulhar na Palavra e descobrir o significado profundo do dízimo e da oferta em nossas vidas.

Publicidade

I. Origem Bíblica do Dízimo (Gênesis 14:19-20)

O dízimo tem raízes antigas, remontando a Abraão, que deu o dízimo de tudo a Melquisedeque, o sacerdote do Deus Altíssimo. Essa atitude de Abraão reflete uma compreensão inata da gratidão por Deus.


II. Instituição do Dízimo na Lei de Moisés (Levítico 27:30)

Na Lei de Moisés, Deus instituiu o dízimo como uma prática regular para sustentar a obra sacerdotal e manter o povo focado em Sua providência. O dízimo era uma expressão de confiança no Senhor como provedor.


III. Propósito do Dízimo na Provisão Divina (Malaquias 3:10)

Malaquias nos recorda que o dízimo não é apenas uma obrigação, mas uma oportunidade de experimentar a fidelidade de Deus. Ao trazer o dízimo, Deus promete abrir as janelas do céu e derramar bênçãos sem medida.


IV. Atitude Generosa nas Ofertas Voluntárias (2 Coríntios 9:7)

As ofertas voluntárias vão além do dízimo, revelando o coração generoso do adorador. Paulo destaca a importância de ofertar com alegria, pois Deus ama quem dá com prazer.

Publicidade

V. Oferta de Abel e a Importância do Coração (Gênesis 4:3-4)

Ao olharmos para Abel, vemos que Deus valoriza não apenas o que oferecemos, mas o coração com o qual oferecemos. Abel trouxe o melhor de seu rebanho, demonstrando devoção sincera.


VI. Gratidão Expressa através das Ofertas (Salmo 116:12)

O Salmo 116 ressalta a gratidão expressa por meio de ofertas. Ao reconhecer o livramento de Deus, o salmista se pergunta como pode retribuir ao Senhor por tantos benefícios.


VII. Ofertar com Alegria e Generosidade (2 Coríntios 8:2)

Ao relatar a generosidade da igreja de Corinto, Paulo destaca que, mesmo em meio à tribulação, a alegria e a abundância de generosidade transbordaram, resultando em riquezas espirituais.


VIII. Deus Aprecia a Oferta Proporcional (Marcos 12:41-44)

O episódio da oferta da viúva pobre destaca a importância da proporção. Jesus valorizou mais a oferta dela, mesmo sendo pequena, porque representava sacrifício e devoção proporcional.


IX. Sementeira e Colheita nas Ofertas (2 Coríntios 9:6)

Paulo utiliza a analogia da sementeira e colheita para ilustrar o princípio de semear generosamente. Quem semeia pouco colherá pouco, mas quem semeia com generosidade colherá com abundância.


X. Ofertas como Expressão de Devoção a Deus (Provérbios 3:9-10)

Provérbios nos ensina a honrar o Senhor com nossos bens e com as primícias da nossa produção. Ofertar ao Senhor é uma demonstração prática de nossa devoção e confiança em Sua provisão.

Pregação sobre Dízimo e Oferta: Uma Expressão de Gratidão e Generosidade

Leia também

  1. Pregação sobre Armadura de Deus: A Força Inabalável Efésios 6:10-13
  2. Pregação sobre Ana e Penina: Confiando na Promessa 1 Samuel 1:2-21
  3. Pregação sobre a Filha de Jairo Marcos 5:22-42

Conclusão:

O dízimo e as ofertas não são apenas práticas financeiras, mas expressões de nossa fé, gratidão e confiança em Deus como nosso provedor. Que possamos entender o profundo significado dessas práticas, adorando a Deus com generosidade e alegria. Ao ofertarmos, construímos um tesouro no céu e participamos ativamente da obra do Reino. Que a nossa adoração, expressa em dízimos e ofertas, seja agradável ao Senhor, que é digno de toda honra e louvor.

 
Sobre | Termos de Uso | Políticas de Cookies | Política de Privacidade

Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu único Filho para que todo aquele que Nele crer não pereça, mas tenha vida eterna João 3:16